Para os usuários que estão com problemas de acessar os vídeos, por favor utilizar uma VPN



Do virtual para o real – corno manso

Do virtual para o real – corno manso
Me chamo Maria( nome fictício) e estou a poucos meses de me casar com o amor da minha vida. E por sermos muito parceiros e conversarmos sobre tudo, descobrimos um fetiche.
O sonho do meu noivo era ser corno manso e depois de muitas conversas, resolvemos começar a dar passos para realizar esse fetiche. Começamos lendo contos sobre corninhos mandos, juntos ou separados, instigando conversas de putaria e eu como boa puta safada que sou, sempre fui muito boa pra fazer meu corninho gozar.
Depois de alguns contos, resolvemos conversar com homens de interesse comum ao nosso por aplicativos de swing.
Numa noite de tesão, buscamos um moreno de seus 35 anos, que sabia da nossa proposta de corno manso e da safada que sou, topou na hora fazermos um grupo pra falarmos putaria, enquanto o corno só ficava lendo e se masturbando.
Ele me fez gozar em alguns minutos e depois veio no meu privado e começamos a conversar mais, em particular. Descobrimos além do interesse sexual, que morávamos bem próximo, então após várias conversas escondidas, decidimos nos encontrar num motel.

O corno achando que dormiria na casa de familiares, não fazia ideia da surpresa maravilhosa que sua noiva putinha iria lhe dar. Fomos para o motel, eu com um vestido que realçava meus grandes seios e soltinho embaixo, escondendo minha deliciosa lingerie.
Apreensiva, um pouco nervosa mas cheia de tesão. Quando encontro com ele, já começamos com trocas de malícias no carro mesmo, carinhos e mãos bobas. Fechava a perna pra não mostrar como estava cheia de tesão daquilo tudo. Ele sabia que as preliminares era uma das minhas partes favoritas.
Chegando no quarto, faço uma chamada de vídeo pra corno e deixo o Cel ligado encostado na cômoda próximo a cama e começamos nossos trabalhos. Ele me pega pelo cabelo, segura minha cintura e me taca na parede, do jeito que a piranha aqui gosta.

continua depois da publicidade

Estava morrendo de tesão, calcinha toda molhada. Fala um pouco mais alto, sabendo que meu corninho estava vendo “vou te comer do jeito que seu noivo nunca comeu”, e eu dou um gemido de tesão, medo e ansiedade. Me virou de costas pra parede e começou a sarrar aquela pica dura em mim e eu como boa puta que sou, me empino todinha.
Ele vê que as coisas estão bem quentes e me joga na cama, com toda força, abre minhas pernas e começa a beijar todo meu corpo. Desde meu pescoço, até minhas pernas, foi quando tive um orgasmo e quando ele começou a me chupar eu gemia alto e gritava “chupa esse buceta, meu homem, que eu vou gozar você todinho, vai chupa” e olho pro celular e vejo como o corno tá doidinho cheio de tesão.
Ele então para e fica em pé na minha frente, fico de quatro na cama e faço um baita boquete naquela pica imensa. Deixo ele todo babadinho, e quanto mais gemia mais eu acelerava a intensidade da minha boca daquele pau maravilhoso. Quando não aguento mais, peço pra ele me comer todinha, em todas as posições possíveis porque só meu homem da conta da mulher piranha que sou.
E ele me come em pé, de quatro, de lado, frango assado e até umas posições que nem conhecia. E quando mais ele me comia, mais eu gemia, ele me comia com força, que sai com alguns roxos de prazer e alegria.
Quando ele tá pra gozar, ele me coloca de quatro e abre minha bundinha pra comer meu cu e fala “vou te arrombar sua safada, se prepara que esse cuzinho é todo meu” e mete sem dó nem piedade. Eu dou um grito de dor, de tesão. Vou a loucuras. Ele faz o movimento de vai e vem e quando mais eu rebolava mais ele gemia, gozei horrores e ele disse que ia gozar.
Falei ” goza meu cuzinho todo que o corno manso vai limpar com a língua quando chegar em casa” e ele goza horrores no meu rabo. Que delícia de foda, que delícia de pica. Falei que mais tarde estaria em casa e desliguei o celular.
Transamos mais um pouco depois disso, pro corninho ficar só na imaginação e quando chego em casa cheia de porra, ele bem obediente limpa tudo e pede pra transar comigo, disse que agora só transava com meu macho. Só quando ele deixasse que iria transar com o corninho. E ele ficou louco pela ideia e bateu mais uma punheta antes de dormir agarrado comigo.

Do virtual para o real – corno manso

0% 0 Mais Votados
  • Visto: 1882

    Added: 3 meses atrás

    Categories:

    Adult Wordpress Themes