">Eu e minha prima deliciosa – Parte 4

Atenção não somos responsaveis pelo site Sexygatasnaweb, por favor adquirir ou se cadastrar no Camera Prive diretamente em nossos Banners ou links


Eu e minha prima deliciosa – Parte 4


Olá! Como fiz nas outras 3 partes destes contos, contarei hoje a minha quarta experiência sexual com minha prima absurdamente gostosa!Após nosso último encontro em sua casa, onde comi ela a noite toda enquanto seu maridinho estava viajando, marcamos de nós ver uma última vez antes de eu ir para minha cidade. Era a chance de dar aquela última foda maravilhosa com a mulher mais gostosa que conheço nesta vida e de saciar me tesão absurdo por ela, já que ficaria um bom tempo sem vê-la.Era um domingo, liguei para ela logo cedo pela manhã e perguntei sobre a possibilidade de nos encontrarmos aquele dia. Ela falando baixinho disse que seria complicado pois o marido estava em casa e não tinha previsão de arredar o pé de lá.Surtei com a ideia de ir embora sem comer ela uma última vez, pois já havia comprado minha passagem para partir na segunda logo as 6 da manhã; Foi então que decidi ir ver ela, mesmo,com o marido por lá. A ideia era pelo menos dar uns beijos escondidos nela e ver ela toda gostosa me provocando.Durante a ligação eu pedia para ela colocar uma roupa bem ousada para me esperar pois eu queria comer ela nem que fosse com os olhos. Ela me chamou de doido e que era muito arriscado que seria melhor eu não ir. Mas teimoso e safado que sou, logico que não respeitei a opinião dela e me mandei para lá.Cheguei perto das 13 horas. Sol de rachar;.A gostosa mora na praia e com aquele sol queimando como estava, logo me esperava de biquini minusculo enfiado naquela bunda descomunal que ela tem. Ao chegar em sua casa, toquei a campainha e seu esposo que é meu amigo (imagina se não fosse rsrs), me atendeu e abriu o portão.Entrei cumprimentei ele com um abraço e nos dirigimos aos fundos da casa onde tive a maravilhosa visão daquela tesuda deitada numa toalha de bunda pra cima tomando um banho de sol. Na hora o meu pau deu sinal de vida e ficou duro igual uma pedra. Tentei me conter e disfarçar mas ver aquela tesuda de bunda pra cima e não ficar de pau duro, não é tarefa fácil!Fui até ela e a cumprimentei com um beijo no rosto e grudei meus olhos naquele rabo. Abracei ela e falei baixinho em seu ouvido:– Fez bem a lição de casa, hein! Conseguiu me provocar! Olha o volume que ta no meu short! Gostosa!Sentei ao seu lado. Logo o seu esposo veio com uma cerveja e se juntou a nós. Conversamos por alguns minutos ali e eu sempre grudando o rabo dela com o olho, pensando em um jeito de cair em cima daquela tesuda sem o marido perceber.Papo vai e papo vem, a gostosa se levantou e decidiu cair na piscina. Me olhando meio que sem jeito, perguntou se eu queria ir com ela. Nem precisou perguntar duas vezes e logo saquei minha camiseta e caí na água com minha tesuda. Levamos um balde de cerveja e alguns copos para a beirada da piscina e seu marido ficou de fora sentado em uma cadeira de praia. Enquanto ele bebia nós nos banhávamos e volta e meia nos aproximávamos da borda para dar um gole na cerveja.Foi assim por algum tempo até que em um momento me aproximei dela que estava pendurada na borda, beijando seu esposo e sem que ele percebesse, meti a mão naquela bunda gostosa e agarrei com força por baixo da água. Ela ao sentir que eu a tocava, prolongou o beijo com o esposo para que ele não notasse minha mão boba em seu belo rabo, assim mantive alisando e apalpando aquela bunda grande, perfeita e tesuda da minha prima, tudo ali, na presença do esposo corninho, sem ele notar nada do que acontecia,Ao terminarem o beijo, me afastei e me encostei bem próximo a borda para disfarçar a barra armada que tinha dentro do meu short. Tentei disfarçar, mas minha prima tesuda percebeu e deu logo um jeito de me deixar ainda mais doido de tesão por ela. Foi quando a gostosa subiu com os braços e o peito na borda, deixando aquele rabo todo exposto para eu ver, quase que na minha cara. Eu tinha vontade de beijar aquele rabo, lamber e morder. Tinha vontade de ir por trás e meter ali mesmo na frente do corno, mas precisava me conter e segurar a onda.Passaram-se horas e nós 3 nos mantivemos ali na piscina, bebendo e nos banhando até que o marido decidiu entrar para preparar uns salgados. Anunciou que iria na cozinha preparar algo e logo traria para comermos. Lógico que eu adorei a ideia pois ficaria sozinho na piscina com aquela tesuda.Foi ele sair e eu logo cheguei por trás dela e encoxei aquele rabo gostoso. Ela olhou para trás e disse para eu parar pois ele podia voltar até a porta dos fundos e ver o que eu estava fazendo. Eu disse a ela que valia a pena o risco para sentir minha rola roçando aquele rabo gostoso. Tirei meu pau para fora e alisava a bunda dela com minha rola e apertava com minhas mãos.Ela safada que é levou a mão em direção a minha rola e a punhetava e volta meia, ela mesma alisava minha rola em sua bunda, guiando meu pau por todo aquele rabo maravilhoso!Eu já virava os olhos de tesão quando num ato de loucura, insanidade e tesão fora do comum, arredei para o lado a parte de baixo de seu biquini e coloquei minha rola na sua xoxotinha. Ela de início fez menção de resistir mas logo em seguida deixou que eu a penetrasse, só que todo o tempo ela olhava para a porta da casa, cuidando qualquer movimento de seu maridinho corno. Eu alucinado de tesão comecei a estocar com força e empinar aquela bunda dela, agarrando com toda gana e enfiando com todo o tesão do mundo! Já nem tentava disfarçar mais. Gemia baixinho no ouvido dela e falava um monte de safadezas:– Sua puta gostosa! Olha que tesão o que to fazendo contigo! Te comendo gostoso na piscina da tua casa, na presença do teu marido corno! Ele é um corninho e tu é minha puta safada! Vou te comer sempre que eu quiser.. entendeu?? Perguntava a ela enquanto puxava ela pelos cabelos e enfiava minha rola com força!Ela gemendo baixinho e mordendo os lábios e eu enfiando sem parar, quando ouvimos um barulho vindo de dentro da casa e um foguete saindo da porta. Era seu filho pequeno que corria até a pisicina. Havia chego com sua avó e não percebemos nada. Ele corre até a beirada da piscina e chama pela mãe. Ela então retira-se de onde eu estava e vai de encontro ao filho. Foi por pouco pois logo em seguida o marido e sua mãe, minha tia, saem pela porta da casa e vem em direção a nós. Só que neste momento já estávamos recompostos e disfarçamos bem a situação.Só que eu estava doido de tesão e queria continuar a comer aquela gostosa. Precisava encontrar outra brecha para isso, embora agora estivesse ainda mais dficil pois além do marido haviam o filho e a mãe dela na casa.Passaram-se as horas. Comemos, conversamos, saímos da piscina, tomei uma ducha e me arrumei pois decidimos jantar juntos por lá. O marido dela deu a ideia de preparar um entrevero de carne e batatas fritas para acompanhar a cerveja que desde cedo bebíamos juntos. Mais uma vez o corninho foi para a cozinha me deixando com a esposa, só que desta vez não estávamos a sós, pois seu pequeno e sua mãe nos faziam companhia na sala.O clima aqui do sul é meio doido, uma hora faz sol e calor e outra faz frio e com o iniciar da noite a temperatura foi caindo e a deliciosa de minha prima decidiu pegar uma coberta para se cobrir enquanto assistíamos filme na sala. A luz tava apagada, a sala apenas iluminada com a luz da tv. Ela sentada e coberta, a mãe dela sentada em outro sofá e o pequeno brincava no tapete da sala. O marido na cozinha fazendo o jantar e eu, logo, tomei a decisão mais sábia naquele momento que era, lógico, sentar ao lado da minha prima tesuda e me tapar com ela na coberta. rsrsJá ao me sentar, enfiei minha mão entre suas coxas grossas e torneadas e corri ela até sua xoxotinha. Ela estava usando um vestidinho curto e permitiu minha mão correr a vontade entre suas coxas e xaninha, enquanto eu dedilhava o seu clitóris ela tentava disfarçar o tesão.Logo ela viria a retribuir o “afago” e colocava a sua mão dentro de meu short, agarrando discretamente o meu pau e o punhetando. Nós dois estávamos atentos a todos que estavam naquela casa e mantínhamos a safadeza por baixo da coberta com toda a discrição possível.Passaram horas, jantamos na cozinha e voltamos a sala. Desta vez a minha prima levou o menino para o quarto para que ele fosse dormir e minha tia se despediu de nós e foi para casa. Ficamos eu e o marido na sala sentados assistindo filme. Ficamos conversando e assistindo o filme até que minha prima voltou e sentou entre nós dois, logo trazendo mais uma coberta consigo pois já estava bem mais frio aquela altura da noite.Nem preciso dizer que a safadeza começaria novamente rsrsrs. Só que desta vez a iniciativa foi dela que correu a mão sobre meu pau e alisou ele lentamente para o corninho não perceber o movimento.Era alucinante sentir a mão dela no meu pau e o corno do esposo ali do lado com o risco de perceber tudo que ocorria ali. Não existem palavras para descrever a adrenalina e o tesão do momento!A safada decidiu ser bem puta naquela noite e enquanto me alisava começou a alisar o marido também e ele inocente tentava disfarçar que estava com tesão, mas eu que já um bom tempo estava envolto a putaria, logo saquei tudo rsrrs. Foi daí que decidi me fazer de tonto e fingi dormir no sofá, só que ao mesmo tempo que eu fingia sono, eu recebia a punheta no meu pau e enfiava minha mão no rabo dela por baixo das cobertas.A safada enlouquecida de tesão com a situação, debruçou-se em direção ao colo do marido e começou a chupar sua rola, empinando ainda mais o seu rabo para mim e eu alucinado não podia fazer muito mais do que comer ela com meus dedos. Foi assim a situação até que a safada decidindo provocar o marido, empinou bem a bunda em minha direção e começou a enlouquecê-lo falando safadezas para ele e eu ouvir. Dizia ela para ele:– Amor, vem cá me foder vem! To de 4 pra ti.. vem sem meu primo perceber e mete tua rola em mim..Logicamente ela testava a capacidade de safadeza dele em comer a esposa do meu lado com o risco de eu supostamente “acordar” e querer participar da sacanagem. Eu ali me fazendo de sonso, esperava pra ver a reação do corninho e ele dizia:– Para com isso..hey chega! Vamos pro quarto! Teu primo vai acordar!A safada ja bem bebinha de tanta cerveja, queria mais era foder com ele e comigo ali mesmo e continuava a provocar. Desta vez ela empinou tanto o rabo pra chupar o marido que sua bunda bateu em meu rosto. Eu fiz de conta que nada percebia e continuei me fazendo de dormido. Neste momento o marido pulou e disse:– Amor chega! Ele vai acordar!Levantou e tentava puxar ela para o quarto e a safada levantou-se do sofá, o empurrou de volta e disse:– Vou por uma música e dançar para ti. Toca uma punheta e me assiste fazer um strip do lado do meu primo.Foi ela pro controle da tv e logou no youtube colocando uma playlist de músicas bastante sexy e começou a dançar. Eu de canto de olho visualizava tudo e percebia o marido se deliciando na punheta, metade do tempo olhando pra ela e outra metade olhando para mim para ver se eu não acordava.Ela bem safada dançava e tirava o vestido, com sua micro calcinha por baixo e sem sutiã ela engatinhava de 4 pelo tapete da sala e chupava a rola do marido. E pensar que dias atrás eu comi ela ali naquele tapete e agora tava assistindo a safada chupar o pau do marido, louco pra pular atrás dela e meter com força na frente dele.Ela provavelmente pensava na hipotese pois rebolava a bunda de 4 e gemia baixinho como se eu tivesse ali atrás comendo ela e naturalmente o marido percebeu a intensão e decidiu testar a fidelidade dela:– Amor, se teu primo acordar ele vai querer ir aí atrás e te comer enquanto tu me chupa. Tu vai dar pra ele?Ela com cara de safada respondeu:– Você vai querer que eu de pro meu primo aqui na tua frente?O corninho ofegante soltou um gemido mais alto e acabou gozando na cara da minha prima só de pensar na possibilidade. Lógico que ele sentia tesão em ver ela sendo fodida ali, mesmo sem assumir isto.Ela chupou toda a porra dele e olhava para mim, me provocando e meu pau uma pedra, louco pra comer aquela safada.Sairam os dois dali e foram para o banho. Depois de meia ao voltar do chuveiro, enrolada num roupão ela veio até a mim e cochichou baixinho:– Gostou? Podia ter participado!Disse isto e sorriu com cara de safada. Eu olhei para o quarto e percebi que seu marido já estava deitado, pois dava pra ver seus pés na cama e então ousei em deixar minha mão correndo por dentro do roupão dela em direção a sua xoxota. Abri o roupão e fui com minha boca até sua xoxotinha depilada e chupei como um louco. Ela permitiu apenas alguns segundos com medo do marido perceber e se despediu de mim para ir deitar. Eu louco, atirado no sofá só pensava em comer aquela safada.Passaram as horas e eu me virando no sofá de um lado para o outro. A porta do quarto deles estava entre aberta e a tv do quarto ligada. Comecei a calcular a possibilidade de espiar para dentro e ver como ela estava e se estavam acordados. Fiz que ia ao banheiro e passei em frente ao quarto. Lentamente coloquei meu pescoço para dentro do quarto e espiei o marido deitado de lado pra parede e ela deitada de bruços, só de calcinha com aquele rabo enorme e maravilhoso virado pra cima. Não deu outra, comecei a me masturbar na porta do quarto dele, olhando aquele rabo e imaginando tudo que poderia fazer e o risco que corria.Pensei em ir até lá e esfregar meu pau na cara dela ou agarrar aquela bunda e beijar. Pensei em deitar em cima dela e comer ela ali do lado do corno. Pensava em tudo isto olhando o rabo dela e me masturbando, quase gozando de tanto tesão e vontade de ir além.Foram alguns minutos segurando o pau e o gozo e naquela indecisão sobre o que fazer, até que tomei coragem e pé por pé me aproximei daquela gostosa. Me agachei ao lado da cama e com uma mão comecei a alisar aquela bunda perfeita enquanto que com a outra eu me masturbava.Olhava pro rabo dela e pro corno e calculava cada respiração dele para não correr o risco de ser pego. Se ele se movimentasse eu deitaria no chão para não ser visto. Cada segundo que passava eu ficava mais tesudo de vontade de meter ela ali mesmo.Foi quando tomei ainda mais coragem e alisei meu pau no seu rostinho. Ela em seguida acordou e me olhou assutada. Olhou para o marido e novamente se virou para mim. Neste momento eu levei minha rola em direção a boca dela e ela sem pestanejar engoliu centímetro por centímetro dela. Sua boca é uma delicia. Desce e sobe escorrendo e deslizando no meu pau. Sua língua lambia meu saco e me tirava suspiros indiscretos naquele quarto, Segurava para não gozar enquanto a safada lambia minhas bolas e me punhetava ao mesmo tempo. Era insustentável continuar naquela situação, eu iria gozar a qualquer instante ou o corno iria acordar.Então sem pensar eu subi por trás dela. Coloquei minha mão em sua boca e arredei sua calcinha pro lado. Ela deitada de bruços e eu em cima dela comecei a meter devagar pois o corno estava deitado do lado e dormia que chegava a roncar. Ela mordia meus dedos e pedia para parar pois eu iria acordar ele, mas eu só queria sentir aquela xoxota gostosa e foder a minha musa tesuda no lado do corno!Comecei a ousar cada vez mais e ajoelhei puxando ela pela cintura em minha direção, de 4 para mim estoquei na xoxota dela e puxando ela pelos seus longos e cacheados cabelos loiros, levei seu rosto até o peito de seu esposo, Ela olhava para trás assustada e para ele com pânico e tesão no rosto!Tentava segurar o gemido e colocava a mão em sua boca, enquanto eu seguia metendo nela por trás.O medo de ser pega fez com que ela me empurrasse e me levasse até a sala. Lá ela me jogou no sofá e subiu em cima onde rebolou enlouquecidamente no meu pau, falando assim no meu ouvido:– Safado! Olha oq tu faz comigo! Meu marido ta ali ó!! Olha isso que a gante ta fazendo! Nunca senti tanto tesão assim!Eu louco para gozar pequei ela pela nuca e levei até a porta do quarto. Encostei ela na parede e mandei ela olhar para o corno:– Olha esse corno dormindo, olha! Olha enquanto eu te fodo e calcula o quanto teu marido é corno e o quanto tu é minha puta safada!Assim que terminei de chamá-la de puta safada, então enfiei minha rola na xoxotinha dela enquanto empinava a bunda dela a encostando na parede do quarto.Eu e ela olhavamos para o corno enquanto fodiamos ali em pé na porta do quarto. Ela de bundinha empinada pra mim e eu metendo com cada vez mais força até as batidas da cintura quase acordar o corno.Não satisfeito em ter usado e abusado de sua esposa puta, puxei ela pelo cabelo e a levei para o lado dele, onde agachei ele aos meus pés e ao lado da cama. Meti então minha rola na boca dela e ela chupava de olho aberto olhando para o corninho com medo dele acordar.Doido com a situação e enfurecido de tesão, retirei meu pau de sua boca e jateei todo o rosto dela com minha porra e uma parte de meu leite despejei na cara do marido corno e dorminhoco.Ela apavorada me empurrou pra fora do quarto e logo levou um lenço para delicadamente limpa-lo! Eu ria da situação e deslumbrava-me de tesão!Fui para o banho e pela manhã me despedi dos dois como e conversei alguns minutos com o marido como se nada tivesse acontecido.Voltei para minha cidade e até hoje mantemos contato e nosso caso continua a todo vapor. Volta e meia visito ela e as vezes ela vem me visitar, Em outras oportunidades contarei mais sobre outras transas doidas com a minha priminha puta e deliciosa.Aos que quiserem me conhecer e trocar fantasias e fotos desta gostosa, me chamem no email[email protected]Até mais!

Eu e minha prima deliciosa – Parte 4

0% 0 Mais Votados
  • Visto: 676

    Added: 4 meses atrás

    Adult Wordpress Themes