Para os usuários que estão com problemas de acessar os vídeos, por favor utilizar uma VPN



O corretor safado

O CORRETOR SAFADO
Meu nome é Maria Fernanda. Este é o meu vigésimo primeiro conto.
Sou alta, com 1,77m, morena, olhos e cabelos castanhos, bunda grande, coxas grossas, seios grandes e volumosos, cintura fina e a buceta bem carnuda, formando uma maravilhosa pata de camelo que deixa os homens enlouquecidos. Ouço comentários como: GOSTOSA, BUCETUDA, DEIXA EU TE CHUPAR, COM UMA BUNDA DESSAS TRABALHA PORQUE QUER, QUEM COME ESSA BUCETA.
Trabalho como enfermeira num grande hospital privado na zona oeste de São Paulo, mesma região onde moro sozinha, sou divorciada e sem filhos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Como pretendo mudar para um apartamento com varanda, mais moderno do que o atual, entrei em contato com algumas imobiliárias da região para ter uma avaliação do valor do meu apartamento, bem como sondar sobre o preço do outro que pretendo adquirir.
Algumas imobiliárias me atenderam com uma enorme má vontade, outras me mandaram corretores idiotas que não sabiam nada a respeito do mercado de imóveis. Um verdadeiro horror.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Apenas uma imobiliária me atendeu de forma profissional. A voz no telefone era maravilhosa, bem educado e demonstrando conhecimento do ramo, o corretor logo se prontificou a vir avaliar o meu apartamento. Marcamos para a parte da manhã, numa quarta-feira, dia 24 de julho passado.
O corretor chegou pontualmente às 10 horas 45 minutos. Bem vestido, alto, moreno e com um belo sorriso. Conversamos um pouco e ele pediu para olhar o meu apartamento. Visitou todos os cômodos, olhou a qualidade dos armários, o estado de conservação, bem como pediu informações sobre a documentação do imóvel. Ele fez tudo isso, mas sempre que possível dava uma olhada nos meus peitos e na minha pata de camelo, fazendo cara de tarado.
Alegando que precisava olhar o imóvel em outro horário do dia, para ver a entrada de sol marcamos para terça-feira seguinte no horário da tarde. Só para ver a reação dele, na terça coloquei uma bermuda justa, curta e apertada que fica socada na minha buceta e uma camiseta branca sem sutiã.
Quando eu abri a porta do apartamento, o Heitor, esse é o nome dele, ficou parado me olhando com cara de safado, olhando os meus peitos e a minha pata de camelo. Depois deu um sorriso safado e me cumprimentou. Fez nova vistoria no apartamento, disse que o imóvel teria uma boa valorização por receber o sol da manhã. Ao sair disse que entraria em contato por telefone.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No dia seguinte ele ligou no meu celular e disse que já tinha a avaliação do meu apartamento, bem como já havia separado alguns imóveis para me mostrar. Sugeriu, para minha surpresa, para nos encontrarmos na sexta-feira, às 19 horas no meu apartamento. Já imaginando o que podia acontecer, eu concordei.
Na sexta-feira, tomei banho e coloquei um vestido de malha azul, cumprido, bem justo e calcinha branca, sem sutiã. Olhei no espelho e me achei bem gostosa. No horário marcado ele chegou, me trouxe uma garrafa de vinho e disse que era uma cortesia da imobiliária. Tirou o paleto e sob a calça dava para notar um volume bem interessante.
Conversamos sobre o valor e a venda do meu apartamento, avaliamos os apartamentos disponíveis para compra sentados lado a lado no sofá.
Ofereci cerveja, ele aceitou prontamente e ficamos ali avaliando todas as possibilidades de negócio. Depois de alguns copos de cerveja ele ficou mais à vontade e não tirava os olhos dos meus peitos sob o vestido de malha. Ao se levantar para ir ao banheiro, notei que ele estava de pau duro, ele tentava disfarçar da melhor maneira.
Quando ele voltou eu disse que sobre a questão da venda do apartamento eu tomaria uma decisão na semana seguinte e que agora era hora de happy-hour.
Abri mais cerveja e trouxe alguns lanches que tinha preparado.
Sentei mais encostada nele de propósito e, “sem querer”, meu braço roçou na sua coxa fiquei arrepiada pois senti o volume delicioso do seu pau sob a calça. A partir daquele momento a nossa conversa ficou mais animada e ele me confessou que havia se separado da mulher havia dois meses.
Eu disse que era divorciada e que não tinha namorado. O volume sob a calça não parava de crescer. Pus a mão delicadamente sobre aquela rola e disse, bem baixinho, no ouvido dele: POSSO, PODE RESPONDEU ELE. ABRI O ZIPER E COLOQUEI PARA FORA AQUELE PAU DURO, COM UMA CABEÇA GRANDE. DELICADAMENTE COMECEI UMA PUNHETA BEM LENTA, ENQUANTO BEIJAVA O SEU PESCOÇO. BEIJEI A BOCA E NOSSAS LINGUAS SE ENCONTRARAM. FICAMOS NOS CHUPANDO BEM DEVAGAR. A PICA REAGIU À MINHA PUNHETA E FICOU MAIS DURA E MAIOR.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

ELE ME BEIJOU NO PESCOÇO E PEGOU OS MEUS PEITOS SOBRE O VESTIDO DE MALHA. TIREI A GRAVATA, ABRI A CAMISA E COMECEI A LAMBER E BEIJAR O PEITO DELE, SEM SOLTAR AQUELE CARALHO DURO COMO UMA PEDRA. LAMBI OS MAMILOS E DESCI PARA A BARRIGA.
PUXEI A CALÇA E A CUECA E METI AQUELA ROLA DELICIOSA NA MINHA BOCA. CHUPAVA E PUNHETAVA AQUELE PAU BEM GOSTOSO. ELE GEMIA E SE CONTORCIA. PEDIA: ISSO CHUPA ESSA PICA, CHUPA GOSTOSO, ESTÁ UMA DELICIA, METE TUDO ATÉ A GARGANTA. EU JÁ TODA MOLHADA DE TESÃO OBEDECI E ENFIEI A PICA INTEIRA ATÉ NA MINHA GARGANTA. LAMBUZEI O PAU INTEIRO, CHUPEI AQUELE SACO E AQUELAS BOLAS COM CHEIRO DE MACHO NO CIO.
TIREI O VESTIDO E FIQUEI SÓ DE CALCINHA. ELE CHUPOU E LAMBEU OS MEUS PEITOS. METEU A MÃO NO MEIO DAS MINHAS COXAS E PUXANDO A CALCINHA PARA O LADO BRINCAVA COM A MINHA BUCETA MELADA. ME AFASTEI UM POUCO DELE, SENTADA NO SOFÁ, ABRI AS PERNAS E METI DOIS DEDOS NA BUCETA. ELE AO VER A CENA PEGOU O PAU E FICOU PUNHENTANDO E ME OLHANDO. FICAMOS UM TEMPÃO NOS MASTURBANDO UM OLHANDO PARA O OUTRO.
EU DISSE: EU QUERO VER VOCÊ GOZAR SOZINHO, QUERO QUE ESPORRE PARA EU ASSISTIR. EU ADORO VER HOMEM BATENDO PUNHETA E ESPORRANDO MUITO. QUANDO VOCÊ GOZAR PARA MIM EU TAMBÉM GOZO PARA VOCÊ VER.
ELE NÃO TIRAVA OS OLHOS DAS MINHA BUCETA GRANDE E BATIA UMA MARAVILHOSA PUNHETA. AOS POUCOS FOI AUMENTADO O RÍTMO E FICANDO OFEGANTE. DE PÉ NA MINHA FRENTE ELE SE APROXIMOU E DISSE: EU VOU GOZAR, EU VOU GOZAR, PUTA QUE PARIU QUE TESÃO DO CARALHO,
AÍ QUE DELICIA DE PUNHETA. AO OUVIR ISSO AUMENTEI O RÍTMO DA SIRIRICA E DISSE: GOZA PARA MIM, ME DÁ ESSA PORRA QUENTE, GOZA SEU SAFADO. ELE GEMEU E ESPORROU GOSTOSO NO MEU ROSTO E NOS MEUS PEITOS. AO SENTIR AQUELES JATOS DE PORRA EU GRITEI: ESTOU GOZANDO, ESTOU GOZANDO SEU SAFADO. GOZEI GOSTOSO. PELA QUANTIDADE DE PORRA, DEDUZI QUE ELE REALMENTE NÃO COMIA UMA BUCETA A MUITO TEMPO.
Ele colocou a roupa, foi ao banheiro, se despediu dizendo que ficaria aguardando a minha ligação.
Descansei mais um pouco e depois fui tomar outro banho para me limpar do banho de porra daquele CORRETOR SAFADO.
MARIA FERNANDA

O corretor safado

0% 0 Mais Votados
  • Visto: 1623

    Added: 1 mês atrás

    Categories:

    Adult Wordpress Themes