Para os usuários que estão com problemas de acessar os vídeos, por favor utilizar uma VPN



Queria a porra do meu primo

Usarei o nome fictício de Emily. Tenho 1,68, tenho seios fartos e faço exercícios regularmente para manter a forma, mas nada exagerado.
No conto anterior, relatei de como provei um pouco da porra do meu primo, mas continuei querendo mais. Nossos pais chegaram, ficamos juntos na sala, organizamos o que íamos fazer no dia seguinte, vimos um filme e depois eles foram dormir, deixando eu e meu primo a sós de novo.
Ficamos imaginando que eles iam dormir nas camas em que transamos um pouco mais cedo. Eu estava com a cabeça deitada no colo dele enquanto falávamos disso e aproveitei para comentar sobre ter provado da porra dele e querer mais.
Ele deu um sorriso e mordeu os lábios “Você é insaciável”, ele sorriu safado. Me virei de lado e ainda com a cabeça na sua coxa, comecei a alisar o seu pau por cima do tecido. Encostei a boca dando beijinhos e vi ele mordendo a boca. Me ajeitei, deitando de bruços e pegando seu pau para fora para colocar na boca e comecei a chupar.
Ele segurava meus cabelos para poder ver eu o chupando e começou a tocar a minha bunda, abrindo um caminho até a minha buceta, massageando meu grelinho e me fazendo querer gemer com o seu pau na boca.
Fizemos um 69 e ele enfiou dois dedos em mim enquanto me chupava. Eu estava ansiosa pelo gozo dele e fazia o melhor boquete que já havia feito.
Eu o chupei com tanta vontade que ele gozou logo e eu aproveitei cada jato que senti na minha garganta, ainda o chupando devagar. Ele segurou com força a minha bunda enquanto gozava e quando seu corpo relaxou, acariciei a área de suas pernas e virilha, até poder começar a mexer no seu pau de novo. Eu queria mais.
Comecei a chupar ele de novo e eu via seus músculos da perna se contraírem. Eu também já estava ficando sensível com a chupada e as dedadas que ele me dava, então logo gozei na boca dele, dando uma pausa no boquete. Depois de gozar, saí de cima dele e me ajoelhei em frente ao sofá, ele se sentou e eu o chupei assim.

“Goza pra mim de novo, vai. Deixa eu engolir mais dessa sua porra.”

Ele mordeu a boca e enfiou o pau mais fundo na minha boca.

“Engole meu pau, sua safada.

Vai, engole tudo.
” Engoli o máximo que conseguia e mamei como uma desesperada. Massageei suas bolas, lambi e chupei tudo.
Olhava pra ele com cara de safada e ele só faltava ficar louco. Sua respiração ficava mais e mais descompassada.
“Eu vou gozar.”
E mais umas chupadas e senti de novo sua porra. Mas dessa vez eu guardei tudo na boca, cada gota. O chupei até cada gota sair. Abri a boca para ele ver toda a sua porra na minha boca e ele pareceu em êxtase com aquela imagem. “Agora engole.” E eu engoli, abrindo a boca para ele ver que não sobrava nada. Ele me deu um beijo cheio de tesão.
“Você é maravilhosa”, ele disse no meu ouvido. “Sua porra é uma delícia”, eu sussurrei safada no ouvido dele.

Queria a porra do meu primo

0% 0 Mais Votados
  • Visto: 1124

    Added: 4 meses atrás

    Adult Wordpress Themes